novas_tecnologias_os_melhores_aliados_de_uma_economia_global

Novas tecnologias: os melhores aliados de uma economia global

A globalização trouxe inúmeros desafios, nomeadamente para as empresas, que viram nesta evolução uma oportunidade para se expandirem territorialmente, dentro e fora do país. Esta proximidade comunicacional, que ultrapassa as barreiras geográficas, colocou as novas tecnologias em destaque. Porém, trouxe também riscos ao nível da segurança virtual e desafios para a estratégia empresarial a adotar numa economia aberta.

A pedido da Samsung foi elaborado um relatório, intitulado “The Future Laboratory”, que sugere que a tecnologia vai ser a base da economia, que até 2020 irá registar um aumento de startups, de trabalhadores independentes e de projetos inovadores. Como consequência, o processo de trabalho nunca mais será o mesmo e as empresas terão que adaptar as suas medidas de segurança virtual a procedimentos cada vez mais globais e expostas ao crime cibernético. O investimento em software adequado ao negócio, cujas plataformas garantam a segurança virtual dos dados, sem condicionar a sua escalabilidade e potencialidade de partilha de informação, será essencial para acompanhar as exigências da nova realidade empresarial.

Crime cibernético é a ameaça

Perante mercados em constante evolução, as empresas têm pela frente o grande desafio de proteger a sua informação de ataques do exterior. De acordo com o relatório, o crime cibernético tem um impacto global de 335 mil milhões de libras na economia mundial. Portanto, a segurança virtual é a palavra-chave.

Uma plataforma de gestão eficaz e eficiente terá impacto não só na organização do trabalho, mas também na salvaguarda dos dados do negócio. Especialmente num cenário em que a digitalização, o escritório móvel e o trabalho independente são as tendências para os próximos anos. Além do mais será o elo de ligação dos trabalhadores freelancer com o escritório. E estes profissionais, recorde-se, estão em crescimento. O relatório aponta que, em 2020, dos 63 mil milhões de dólares que se estima que serão aplicados na contratação, 10 mil milhões destinam-se a estes trabalhadores independentes.

Novas tecnologias: Chegou a Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (AI) será crescentemente uma aliada da tomada de decisões. Há que integrá-la nos processos da empresa e, para tal, o indicado será recorrer a consultores especializados em software de gestão. Até porque o investimento em plataformas inovadoras traz riscos de proteção desconhecidos, pelo que a assessoria nesta área será essencial.

Entre as novidades que vão instalar-se com a evolução da economia aberta, indica o relatório, estão as startups, sinónimo de inovação, que serão aliadas da grande indústria. Aliás, o documento revela que mais de metade das 500 maiores entidades públicas já têm parcerias com estas pequenas organizações, que têm a missão de fornecer soluções que impulsionem o desenvolvimento empresarial. Neste caso, o software de gestão e as plataformas de comunicação voltam a ter um papel de destaque, ao serem responsáveis pela interligação segura entre estes parceiros.

A AI será também responsável por libertar o trabalho humano das ações repetitivas, canalizando as tarefas do colaborador para áreas mais relevantes. Algo que já acontece, mas que adquirirá novo fulgor nesta era de economia aberta e digital.

As soluções apresentadas pela Winsig, parceiro oficial da PHC, trazem precisamente ganhos na exploração do potencial das equipas, que ficam libertas dos processos que podem ser automatizados. Agende uma reunião e conheça as ferramentas que serão fundamentais para o seu negócio enfrentar com sucesso os desafios do mercado global.

Dora Loureiro – Winsig