poupe_tempo_gestao_recursos_humanos_win_web_colaborador

Poupe tempo na gestão dos recursos humanos com o PHC CS Colaborador Web

Liberte o departamento de recursos humanos da sua empresa com o PHC CS Colaborador Web, uma ferramenta que permite a rápida execução de tarefas e a agilização das burocracias do dia-a-dia. Esta mais-valia administrativa possibilita a partilha de informação dentro e entre departamentos, bem como o acesso a partir dos mais variados dispositivos e ambientes, quer seja através do computador fixo da empresa ou de um dispositivo móvel.

Certamente já percebeu que a gestão dos colaboradores vai muito além do simples processamento de salários. Por isso, nasceu o PHC CS Colaborador Web, um software de gestão que introduz um método simples, eficaz e versátil na organização da informação, de modo a auxiliar as tomadas de decisão e, assim, potenciar o maior capital da sua empresa: os seus recursos humanos.

Quais as vantagens do PHC CS Colaborador Web?

Com a solução integrada no PHC CS, o departamento que gere os seus colaboradores terá ao dispor inúmeras funcionalidades que vão simplificar o dia-a-dia.

O PHC CS Colaborador Web traz como principais benefícios:

• A automatização do processamento salarial
• A realização de transferências bancárias do subsídio de alimentação para os vários tipos de cartão-refeição
• O registo das faltas dos colaboradores e respetivas despesas
• O registo e gestão das férias do pessoal
• A gestão das despesas com os colaboradores
• A organização da área de formação contínua
• A agilização do processo de recrutamento
• A facilidade de gestão do fundo de compensação do trabalho
• A integração da informação com outros departamentos, nomeadamente o financeiro
• O uso de ferramentas que permitem gerir eventuais penhores sobre salários, os rendimentos em espécie dos colaboradores, assim como as declarações fiscais e legais dos trabalhadores
• A emissão dos anexos do Relatório Único

Todas estas funcionalidades estão ao dispor de qualquer elemento do departamento de recursos humanos, remotamente, podendo ser geridas a partir de qualquer lugar ou horário.

Poupe tempo em burocracias

Com o PHC CS Colaborador Web liberta o departamento de recursos humanos de tarefas que podem ser executadas rapidamente e de forma automática pelo programa de gestão. Com esta ferramenta, é possível aceder ao software no escritório ou noutro lugar e, desta forma, consultar e editar dados. A plataforma é compatível com o smartphone e tablet, o que facilita a resposta quase automática às solicitações dos colaboradores. Além disso, assim que aprovados, os pedidos ou dados ficam imediatamente disponíveis no sistema.

Ter uma boa gestão de recursos humanos significa que, além de cumprir as suas obrigações, faz um acompanhamento do desenvolvimento profissional de cada colaborador e que se dedica a gerir todo o ciclo de tarefas, mostrando-se presente e empenhado em cumprir os objetivos definidos para a sua organização.

Com uma automatização do contacto entre os vários departamentos e a partilha de recursos entre equipas, a sua empresa torna-se mais competitiva na organização dos colaboradores. E com uma melhor gestão, a dinâmica de trabalho é mais motivadora e a retenção de talentos torna-se uma realidade.

Não perca mais tempo e consulte a Winsig para conhecer todos os benefícios que o PHC CS Colaborador Web traz para a sua empresa

Ler Mais

descubra_6_passos_negocio_business_intelligence

Descubra em 6 passos se o seu negócio é business intelligence

No seu dia-a-dia empresarial certamente recorre às vantagens das plataformas eletrónicas e da evolução tecnológica para desburocratizar processos administrativos e para dinamizar os procedimentos internos. Por isso, é natural que pense que o seu negócio é um business intelligence. Porém, a tecnologia de business intelligence vai muito além da instalação de um software de gestão documental e administrativo.

De acordo com o principal analista da Forrester Research, Boris Evelson, um business intelligence pressupõe o funcionamento de uma estrutura complexa mas fácil de usar, dinâmica, rápida e eficiente. Ou seja, de uma plataforma que engloba todas as áreas vitais da empresa, desde os processos passando pelos recursos humanos, marketing, contabilidade e todos os departamentos envolvidos no desenvolvimento de um projeto.

Um business Intelligence está em constante melhoria

A tecnologia de business intelligence não é estática, nem fica obsoleta. Isto porque está em contínuo desenvolvimento e tem uma estratégia associada. Daí que o especialista indique seis passos necessários para a implementação de um business intelligence de sucesso. São eles:

Responsabilizar as unidades de negócios pelos projetos: Ou seja, o seu produto ou projeto é a prioridade e deve estar no poder de quem se relaciona com o cliente, seja presencialmente ou na comunicação online. Evelson sugere que o business intelligence deve estar ao serviço de quem desenvolve a estratégia do negócio e não limitar-se a uma tecnologia de informação que serve apenas para registo e arquivo de documentação. Os atuais softwares de gestão permitem aos utilizadores, nomeadamente o diretor comercial ou gestor de clientes, tirar relatórios, aceder a informação que considerem necessária para colocar o plano em marcha, de forma imediata e intuitiva.

Adaptar a estratégia de business intelligence às necessidades do negócio: O business intelligence não é uma simples ferramenta de procedimentos, é um parceiro da sua empresa. Isto porque estas tecnologias estão em constante evolução e são as principais responsáveis por simplificar a tarefa de monitorização do mercado. Há que avaliar o uso que está a fazer das ferramentas de business intelligence e de que forma pode adaptá-las para que sejam ainda mais eficazes na gestão do negócio.

A importância da validação: Esta deve centrar-se numa equipa reduzida para que seja garantida a fiabilidade dos dados. “É melhor ter menos coisas em que se confia do que ter muitas que levantam dúvidas”, explica o vice-presidente de operações da consultora de business intelligence WCI Consulting, Chris Hagans. E acrescenta que “a validação é crítica não só para garantir a precisão mas também para evitar o ceticismo”.

Business intelligence tem a missão de resolver problemas: A implementação de ferramentas de business intelligence apenas faz sentido quando a empresa tem necessidade de solucionar alguma situação. Caso contrário, os utilizadores não vão usar as tecnologias. Estes têm que sentir que o business intelligence é uma mais-valia que está a ajudá-los a ultrapassarem obstáculos. Por isso, antes de tornar o seu negócio num business intelligence identifique as necessidades para que possa tirar partido do seu potencial.

Estrutura assenta em hierarquias: A construção de uma estratégia de business intelligence assenta numa estrutura hierarquizada, criando uma certa ordem no uso das tecnologias. Além disso, esta deverá ter em consideração a possibilidade de mudar à medida que as prioridades também são alteradas. Baseia-se por isso numa lógica de funcionamento evolutiva e de constante análise das áreas em que não está a corresponder às necessidades.

Gestores não têm que ser “especialistas”: Espera-se que o número de operacionais nesta área sem formação específica tenda a crescer e a dar lugar ao que o vice-presidente de pesquisa da Gartner, Cindi Howson, chama de “profissionais analistas de informação intermédios”, que “conhecem o domínio comercial e as questões a serem feitas”, explica.

As tecnologias de business intelligence permitem por isso aos utilizadores acederem a relatórios e dados que contribuem para uma melhor visão e avaliação analítica do negócio, o que trará ganhos para a sua empresa.

Fale connosco para obter ajuda na análise do seu negócio e perceber como pode tirar partido do business intelligence.

Dora Loureiro – Winsig

Ler Mais

protecao_dados_promete_revolucionar_tecnologia_informacao

Proteção de dados promete revolucionar a tecnologia de informação

A partir de maio de 2018, nada será igual nas empresas que trabalham com dados pessoais. O novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) vai obrigar as organizações que trabalham na União Europeia a cumprirem um conjunto de regras no que toca à privacidade e tratamento das informações pessoais. Se ainda não está a preparar-se para estas mudanças, saiba que as multas podem ser aplicadas a 4% do volume de negócios ou ir até aos 20 milhões de euros.

A tecnologia de informação terá aqui um papel fundamental, enquanto auxiliador das empresas na adaptação dos seus processos ao novo RGPD. Por isso, a primeira ação a tomar será verificar junto do seu fornecedor do software de gestão se este está a ser preparado para comportar a aplicação do novo regulamento. Quanto mais cedo verificar como está a tecnologia de informação usada pela sua empresa, mais fácil será evitar as multas ou os problemas decorrentes de uma mudança feita à última hora.

A PHC e a Winsig estão preparadas para o RGPD

A PHC tem estado a trabalhar no sentido de colocar os seus produtos em conformidade com o novo RGPD. Por isso, se ainda não conhece o software de gestão da PHC, é uma boa altura para contactar o parceiro oficial da marca, a Winsig, para descobrir como estes programas vão cumprir as boas práticas instituídas pelo RGPD.

A PHC integra inclusive o grupo de trabalho “Privacidade e Proteção de Dados”, da Associação Portuguesa de Software (ASSOFT), que reúne entidades dos setores financeiro, jurídico e criação de tecnologia de informação. Nesse âmbito, o software PHC terá em consideração a aplicação nas empresas do novo regulamento, nas suas mais diversas áreas, assim como o Manual de Boas Práticas para a implementação do RGPD, que está a ser desenvolvido.

Como adaptar a sua empresa ao RGPD?

O processo de mudança para um novo quadro legal de preservação de informações pessoais vai implicar um trabalho conjunto de todos os departamentos da sua empresa, desde a área jurídica, passando pelo marketing e implementação da tecnologia de informação.

No caso do software, a PHC está a trabalhar no sentido de garantir aos seus clientes que os programas de gestão utilizados cumprem o RGPD e requisitos, como certificar que as políticas de privacidade estão disponibilizadas de forma clara e concisa, que existe um responsável de proteção de dados, que os processos em curso podem ser alterados para as novas regras e que em todos os dados guardados consta o consentimento explícito do titular.

A tecnologia de informação instalada na empresa deverá ainda ter sistemas de deteção de intrusões, de cópias de segurança, mecanismos de encriptação de todos os equipamentos que têm dados pessoais, dos E-mails e da informação alojada na cloud. Em suma, o seu software de gestão terá que assegurar a autenticação e segurança no acesso a qualquer rede que contenha estes dados.

O novo regulamento traz novos procedimentos que as empresas terão que adotar para garantir a segurança e proteção dos dados dos respetivos titulares. O objetivo é tornar este processo mais eficiente e seguro.

Para assegurar que a sua tecnologia de informação está preparada para cumprir o novo regulamento consulte a Winsig, especializada em software de gestão da PHC.

Ler Mais

nova_geracao_software_erp_traz_ganhos_para_empresas

Nova geração de software ERP traz ganhos para as empresas

Cloud computing, design inovador e intuitivo, adaptação às plataformas móveis e atualizações frequentes são características que fazem parte do software ERP da atualidade.

Com a inovação tecnológica, os programas de gestão foram sendo alterados de modo a acompanhar estas novas necessidades e a facilitar o processo de adaptação das empresas, sem grandes perdas de tempo na mudança ou atualização do software ERP. Daí que a maioria das soluções de hoje em dia sejam desenvolvidas diretamente na cloud.

Portanto, se quer migrar o seu programa de gestão para um que dê prioridade à mobilidade, sem ter de perder horas infinitas na redefinição do seu atual software, a aposta segura está nas soluções nascidas na cloud.

As vantagens são as seguintes:

Ponto de partida – base do software ERP: Os fornecedores de software ERP desenvolveram novos sistemas, de raiz, de forma a incorporar a legislação, normas, atualizações e adaptações mais recentes. Com um código “limpo” desde a base do programa torna-se mais fácil implementar o software e acrescentar os módulos que vão sendo necessários ao longo do tempo.

Mobilidade: O mobile veio para ficar e é já o meio privilegiado para todas as operações. Daí que o software ERP seja projetado para funcionar nos pequenos ecrãs, e não para se adaptar. A integração dos designers nas equipas de desenvolvimento de software contribuiu para a criação de interfaces mais simples e fáceis de utilizar. Nos dias de hoje, são já seguidas as diretrizes de desenho dos sistemas operativos Android e iOS. Esta atenção à mobilidade é igualmente visível no desenvolvimento de aplicações do software ERP para que o contacto do utilizador com o sistema esteja ao alcance de um clique.

Cloud computing: Cada vez mais, o software de gestão não está ligado ou dependente do servidor da empresa. Isto porque além de se tratar de um sistema limitado, os custos associados para resolver problemas de programação são bastante superiores. Assim, o investimento está a direcionar-se para o software em cloud, mais acessível para os programadores fazerem as intervenções necessárias.

Código uno: Com o desenvolvimento de raiz do software ERP, o código é o mesmo desde o início até às atualizações e adaptações do programa. O mesmo código melhora a eficiência do software, assim como a sua segurança. Em vez de corrigir os problemas gerados pelas versões antigas, estará a melhorar a solução que dispõe, reduzindo assim os custos com o software ERP.

Atualizações quase impercetíveis: A aposta no cloud computing implica um maior número de atualizações, para que o software ERP cumpra os seus propósitos. Contudo, as atualizações são ações bem mais transparentes para os utilizadores e rápidas. Isto porque num programa de gestão instalado a nível local, a probabilidade de ter que proceder à reimplantação do software é maior.

Atualmente, de acordo com a Gartner, os fornecedores de ERP criaram vários tipos de software “nascido na cloud“, enquanto outros redesenharam por completo os seus módulos.

Venha conhecer as nossas soluções na plataforma PHC. Somos o maior Parceiro da PHC Enterprise Partner.

Dora Loureiro – Winsig

Ler Mais

gestao_armazem_garante_eficiencia_elevada_operacionalidade

Gestão de armazéns garante eficiência e elevada operacionalidade

O espaço onde guarda o seu stock é a peça-chave para que o negócio cumpra uma das suas premissas básicas: disponibilizar os artigos solicitados pelo cliente em tempo útil e dentro do prazo. Por isso, um armazém organizado é sinónimo de agilização de todos os processos e de consequente melhoria das vendas.

A gestão de armazém é atualmente mais simples, uma vez que os empresários podem recorrer a programas digitais de monitorização e organização de produtos / encomendas. Esta evolução do software de gestão, que disponibiliza ao gestor uma componente virtual interligada com a organização física do espaço, é uma mais-valia que deverá considerar para melhorar a eficiência dos seus armazéns.

O que é que a gestão de armazéns faz por si?

Um software de gestão aplicado na organização dos armazéns permite-lhe dividir o espaço pelas áreas e tipos de stock, mantê-lo acessível e atualizado, assim como libertar os corredores para a circulação dos colaboradores, cargas e descargas. Como? Através da disponibilização de toda a informação numa única plataforma, que vai transmitindo dados e alertas em tempo real, sempre que há alterações no stock. Tudo isto à distância de um clique.

Com a gestão de armazéns torna-se mais simples e prático:

Conhecer quais são os produtos mais vendidos: E isso será bastante útil para colocá-los nos pontos mais acessíveis do armazém, de forma a serem escoados rapidamente, reduzindo assim o tempo despendido na procura dos artigos. Com o software de gestão consegue visualizar no inventário o stock que tem mais saída.

Tudo registado: Ao recorrer a ferramentas digitais, não há forma de perder o rasto de algum artigo ou falhar o registo / atualização do stock. Todos os produtos são numerados, seccionados e rotulados com informação que corresponde à que consta no software de gestão de armazém. Assim, sabe sempre onde encontrar o que procura.

Stock atualizado ao minuto: Sempre que há uma aquisição, o software atualiza o stock de produtos em tempo real, para que tenha sempre conhecimento do número de produtos que dispõe, e envia relatórios para mantê-lo informado sobre a necessidade de repor o stock.

Opte por um software adaptado ao seu negócio

A gestão de armazém traz ganhos em termos financeiros e de satisfação do cliente. A escolha de uma solução que seja adaptada ao seu negócio permite-lhe agilizar a gestão de stocks, logística e armazéns. O WIN Armazéns, por exemplo, é uma solução desenvolvida especificamente para ambientes mobile, que tem como vantagens a disponibilização do registo de dados por código de barras e o interface em modo touch. Além disso, pode ser integrada com as gamas do ERP PHC CS Desktop para uma atualização em tempo real dos produtos no seu armazém.

Com o WIN Armazéns obtém um software de gestão que:

• Regista os dados junto da mercadoria ou em ambientes inadequados à utilização de um posto de trabalho
• Se adapta aos diversos setores de atividade: quer façam a gestão de produtos com ou sem lotes, usem números de série, diferentes cores e tamanhos
• Imprime etiquetas a partir dos terminais
• Assenta na utilização de dados e fluxo documental do seu ERP para colocar em execução os processos de armazéns e logística
• Lê e escreve dados em tempo real ou por sincronização de forma direta no ERP, não havendo necessidade de importação e exportação de ficheiros

O WIN Armazéns é uma solução de gestão de armazém desenvolvida pela Winsig. Consulte-nos para conhecer o programa.

Dora Loureiro – Winsig

Ler Mais