Software_Testing_istock-684x250

Estudo PHC

A fabricante portuguesa de software, PHC, apresentou as conclusões de um estudo sobre a utilização de software em empresas do tecido industrial e produtivo em Portugal. A apresentação dessa análise, que teve como base o comportamento de 200 empresas portuguesas do setor metalomecânico, decorreu no evento “Manufactor Day”, em Espinho e contou com a participação de cerca de 150 empresários.

O estudo espelha, por exemplo, que 98 por cento das empresas já utiliza algum tipo de software de gestão – um dado que demonstra a importância e relevância deste tipo de software nos processos de gestão das empresas portuguesas. Outro dado relevante é que cerca de 52 por cento das empresas do ramo industrial e produtivo já fizeram o upgrade de um software de gestão para um software de gestão de produção.

Outra das conclusões do estudo, que se debruçou sobre a gestão de produção industrial em Portugal, aponta para o benefício da utilização de um software de gestão de produção – por parte das empresas que atuam neste setor – em deterioramento da utilização de um software de gestão “generalista”. Esses benefícios traduzem-se numa maior competitividade das empresas, prazos mais curtos no que toca à entrega de produto e valores mais altos no Índice de Eficiência Geral do Equipamento.

“O estudo permite-nos concluir que o software de gestão de produção – quando utilizado por empresas do ramo industrial – melhora a produtividade, controla melhor os prazos de entrega de produto e torna processos como o controlo e análise de stocks mais eficazes. Foi com agrado que concluímos também que o PHC CS Manufactor obteve resultados superiores aos da concorrência, no que toca ao índice de satisfação sobre a facilidade com que as empresas alteram o seu plano de produção. O mesmo aconteceu no índice de satisfação sobre a facilidade com que as empresas conseguem obter dados do software, o que indica que os clientes PHC estão tirar partido da nossa solução de indústria”, afirma, em comunicado, Céu Mendoça, diretora de vendas da PHC.

Outra das conclusões que comprava as diferenças entre um e outro software é o facto de 61 por cento das empresas que conseguem completar entregas no prazo pedido pelo cliente, possuírem um software de gestão de produção, versus os 58 por cento de empresas que cumprem esse parâmetro, quando apenas possuem um software de gestão.

A atribuição de prioridades a produtos e ou ordens de fabrico é também outro dos fatores muito importantes na vida de uma empresa deste ramo. Neste campo, 92,5 por cento dos utilizadores de um software de gestão de produção conseguem realizar este processo e priorizar as atividades sem dificuldade – o que se traduz numa redução de custos para a empresa e no aumento do cumprimento dos prazos de entrega. Relevante é também o facto de 100 por cento dos utilizadores do PHC CS Manufactor conseguirem atribuir prioridades a produtos e/ou ordens de fabrico.

Céu Mendonça refere ainda que “é notória a diferença entre um software de gestão e um software de gestão de produção e o mercado já começa a entender isso. A aquisição deste tipo de ferramenta é uma necessidade cada vez maior nas empresas direcionadas para a atividade produtiva.”

Além da apresentação do estudo, o “PHC Manufactor Day” contou ainda com a demonstração do PHC CS Manufactor, a apresentação de casos de estudo de clientes PHC e com a presença do diretor de inovação disruptiva da Sumol+Compal, João Castro, como Keynote Speaker do evento.

FacebookTwitterGoogle+