descubra_6_passos_negocio_business_intelligence

Descubra em 6 passos se o seu negócio é business intelligence

No seu dia-a-dia empresarial certamente recorre às vantagens das plataformas eletrónicas e da evolução tecnológica para desburocratizar processos administrativos e para dinamizar os procedimentos internos. Por isso, é natural que pense que o seu negócio é um business intelligence. Porém, a tecnologia de business intelligence vai muito além da instalação de um software de gestão documental e administrativo.

De acordo com o principal analista da Forrester Research, Boris Evelson, um business intelligence pressupõe o funcionamento de uma estrutura complexa mas fácil de usar, dinâmica, rápida e eficiente. Ou seja, de uma plataforma que engloba todas as áreas vitais da empresa, desde os processos passando pelos recursos humanos, marketing, contabilidade e todos os departamentos envolvidos no desenvolvimento de um projeto.

 

Um business Intelligence está em constante melhoria

 

A tecnologia de business intelligence não é estática, nem fica obsoleta. Isto porque está em contínuo desenvolvimento e tem uma estratégia associada. Daí que o especialista indique seis passos necessários para a implementação de um business intelligence de sucesso. São eles:

 

1 – Responsabilizar as unidades de negócios pelos projetos: ou seja, o seu produto ou projeto é a prioridade e deve estar no poder de quem se relaciona com o cliente, seja presencialmente ou na comunicação online. Evelson sugere que o business intelligence deve estar ao serviço de quem desenvolve a estratégia do negócio e não limitar-se a uma tecnologia de informação que serve apenas para registo e arquivo de documentação. Os atuais softwares de gestão permitem aos utilizadores, nomeadamente o diretor comercial ou gestor de clientes, tirar relatórios, aceder a informação que considerem necessária para colocar o plano em marcha, de forma imediata e intuitiva.

 

2 – Adaptar a estratégia de business intelligence às necessidades do negócio: business intelligence não é uma simples ferramenta de procedimentos, é um parceiro da sua empresa. Isto porque estas tecnologias estão em constante evolução e são as principais responsáveis por simplificar a tarefa de monitorização do mercado. Há que avaliar o uso que está a fazer das ferramentas de business intelligence e de que forma pode adaptá-las para que sejam ainda mais eficazes na gestão do negócio.

 

3 – A importância da validação: esta deve centrar-se numa equipa reduzida para que seja garantida a fiabilidade dos dados. “É melhor ter menos coisas em que se confia do que ter muitas que levantam dúvidas”, explica o vice-presidente de operações da consultora de business intelligence WCI Consulting, Chris Hagans. E acrescenta que “a validação é crítica não só para garantir a precisão mas também para evitar o ceticismo”.

 

4 – Business intelligence tem a missão de resolver problemas: a implementação de ferramentas de business intelligence apenas faz sentido quando a empresa tem necessidade de solucionar alguma situação. Caso contrário, os utilizadores não vão usar as tecnologias. Estes têm que sentir que o business intelligence é uma mais-valia que está a ajudá-los a ultrapassarem obstáculos. Por isso, antes de tornar o seu negócio num business intelligence identifique as necessidades para que possa tirar partido do seu potencial.

 

5 – Estrutura assenta em hierarquias: a construção de uma estratégia de business intelligence assenta numa estrutura hierarquizada, criando uma certa ordem no uso das tecnologias. Além disso, esta deverá ter em consideração a possibilidade de mudar à medida que as prioridades também são alteradas. Baseia-se por isso numa lógica de funcionamento evolutiva e de constante análise das áreas em que não está a corresponder às necessidades.

 

6 – Gestores não têm que ser “especialistas”: espera-se que o número de operacionais nesta área sem formação específica tenda a crescer e a dar lugar ao que o vice-presidente de pesquisa da Gartner, Cindi Howson, chama de “profissionais analistas de informação intermédios”, que “conhecem o domínio comercial e as questões a serem feitas”, explica.

 

As tecnologias de business intelligence permitem por isso aos utilizadores acederem a relatórios e dados que contribuem para uma melhor visão e avaliação analítica do negócio, o que trará ganhos para a sua empresa.

 

Fale connosco para obter ajuda na análise do seu negócio e perceber como pode tirar partido do business intelligence.

 

Dora Loureiro – Winsig

FacebookTwitterGoogle+